Rio Preto já foi mais seguro. Aonde está o erro? Por Carlos Arnaldo


Nossa querida Rio Preto, não é uma cidade referência em violência, temos o IDH entre um dos melhores do país, porém nem tudo são flores. Como leitor diário dos jornais e notícias da nossa região, vejo absurdos que poderiam ser totalmente evitados.


Sito como exemplo, o que aconteceu no dia 23 de fevereiro deste ano, em que um trio de bandidos, atirou e atingiu 2 pessoas (um policial e um agente penitenciário) em plena avenida Alberto Andaló. O atirador foi preso em flagrante, uma mulher foi detida e depois liberada e um outro envolvido fugiu até hoje.


Isso tudo aconteceu numa madrugada, na mais famosa via de São José do Rio Preto.


Agora, sabemos que na Região Norte e Leste da cidade, com 215 mil habitantes, os índices de criminalidade tem aumentado muito. São altos índices de criminalidade em alguns bairros, por falta de policiamento preventivo, inteligência policial e principalmente falta de investimento do governo do Estado. São Paulo tem um dos menores salários de policiais e delegados, do Brasil.


Mas vamos aos dados, porque os números não mentem: segundo a conjuntura econômica de 2019, aconteceram 24 homicídios em 2018. Esse número não é tão expressivo para uma cidade com 462 mil habitantes, mas em apenas um ano cresceram 3 homicídios, pois em 2017 houveram 21. Esse número ainda é mais baixo em 2015, quando Rio Preto foi vítima de 16 registros “apenas”.


Os latrocínios são visivelmente crescentes, saltou de 0 caso em 2014 para 5 em 2018. Em 2015, foram 23 cadáveres encontrados contra 56 em 2018, ou seja, em 3 anos tivemos um aumento de mais de 140% no número de corpos encontrados.


São claras as informações, que nos faz temer, diante de uma Rio Preto mais perigosa nos últimos anos, assustando nossa população, enquanto crimes são praticados em plena luz do dia.


Estou certo que o investimento em Educação, Segurança e geração de empregos, são os pontos chave para uma sociedade mais justa e, portanto, mais tranquila, mas também podemos melhorar de imediato aquilo que nos circunda referente à segurança pública. É visível vários pontos da cidade sem iluminação pública adequada, ou quando existe, é deficiente.


Investir em iluminação de qualidade nas cidades, já está provado que diminui e inibe a criminalidade. Câmeras de monitoramento e o uso das táticas de inteligência, farão a diferença nos esforços para melhorar nossos índices de segurança. Temos também a internet e os smartphones ao nosso favor, usando aplicativos que farão ocorrências imediatas nas cidades e até boletins rápidos que estarão a um clique de nosso dedo.


O falso sentimento que Rio Preto segue estável nos casos de violência, merecem toda nossa atenção.


Muita gente que poderia ajudar, pelo cargo que ocupa, as vezes se omite em dar transparência as deficiências e falta de investimento do poder público em segurança. No que se refere a política antidrogas, que compete ao Governo Federal essa luta, Rio Preto merece uma polícia especializada, humanizada e bem treinada.


No Brasil, tivemos alta do número de assassinatos este ano, de Janeiro a Maio de 2020, em comparação com 2019. Tivemos 19.382 mortes violentas no período em 2020, contra 18.120 em 2019. Um aumento este ano de 7%.


E o Estado de São Paulo é destaque no número de mortes violentas, porque teve aumento também.


Precisamos de uma polícia investigativa, junto da militar, que sejam somatória nesta briga na política antidrogas e que incrimine severamente o traficante e não o usuário que está em flagrante dependência. Isso transformaria a nossa cidade. Não é possível que as quadras poliesportivas e praças públicas, deixem de ser usadas pelas famílias em geral, por medo, e os traficantes tomem conta destes espaços. E até nas ruas, públicas é bom sempre lembrar, se tornem centro comerciais ilegais de venda de drogas.


Rondas escolares, principalmente nos períodos noturnos devem ser ampliadas e um policiamento geral pelas áreas onde são mais vulneráveis a esses tipos de violência.


A guarda municipal deve voltar a sua função constitucional e legal: proteger os próprios públicos e seus usuários. Ficar na frente das escolas, fazer ronda nas praças públicas, durante o dia e a noite.

Estar presente nos espaços de lazer e cultura, para garantir segurança e a tranquilidade do nosso povo.


É o PDT tendo a oportunidade de se expressar e dar voz a toda nossa gente, pensando em cada um e, com certeza, fazendo uma Rio Preto mais segura para todos nós.


Conte conosco, precisamos e estamos abertos, as sugestões e críticas.


Já conheçe a sede do PDT em São José do Rio Preto?

Rua Independência, 3515

Vila Fioresi,  São José do Rio Preto - SP

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone do Flickr